Explorar experiências:

Regiões







Destinos







Temas












Faça Login e personalize a sua viagem adicionando Experiências do seu interesse.
Aceda à sua Área Pessoal para editar as suas preferências e enviar a sua viagem.

Voltar à lista

Alcácer do Sal

Alcácer do Sal Alcácer do Sal Alcácer do Sal Alcácer do Sal Alcácer do Sal Alcácer do Sal Alcácer do Sal Alcácer do Sal Alcácer do Sal Alcácer do Sal Alcácer do Sal Alcácer do Sal

Distrito: Setúbal

Curiosidades: Esta localidade teria a designação de Salacia na época dos Romanos, passando a Alcácer por influência árabe, e mais tarde Alcácer do Sal, dado a riqueza e importância da exploração de salinas.

Alguns pontos de interesse: Castelo de Alcácer, Museu Arqueológico, Igreja de Santa Maria do Castelo

Algumas atividades: Passeio de barco, Passeio pedestre, Observação de aves

Típico: Coelho frito, Ensopado de borrego, Sopa de corvina, Pinhoadas, Rebuçados de Ovo, Tarte de pinhão

Na margem direita do rio Sado, a cidade estende-se sobre uma pequena colina, vigiada pelo castelo que se ergue em posição dominante no topo do monte. Alcácer do Sal é uma cidade povoada desde tempos bastante remotos, com vestígios arqueológicos que remontam ao Neolítico, e indícios da passagem de gregos, fenícios entre outros povos da bacia do Mediterrâneo. Desde os primeiros tempos da ocupação do homem, a pesca e a exploração do sal foram as principais fontes de subsistência dos seus habitantes, superados apenas pela cultura do arroz em meados do século XIX. Durante os tempos de ocupação romana, a cidade teve bastante relevância no sector industrial pela sua privilegiada localização nas margens do rio Sado, perto da sua foz, facilitando o escoamento de produtos vindos do interior (como o trigo, azeite e vinho) para outras cidades mediterrânicas do Império Romano. Durante longos anos foi uma das cidades de porto interior mais importantes da Península Ibérica, conhecida pelo fabrico de sal e pelas indústrias derivadas de salga e pasta de peixe.

Sobre as águas calmas do Rio Sado, a cidade espelha o branco das casas que ladeiam toda a marginal, permitindo relaxantes passeios à beira rio apenas perturbado pelo melodioso chilrear das aves que por ali habitam. A serena paisagem envolvente presenteia-nos com as suas belas lezírias e planícies, mas sobretudo com a riqueza singular do Estuário do Sado e toda a sua rica fauna e flora. Do ponto mais alto da cidade, aproveite para se deslumbrar com as magníficas panorâmicas sobre o rio e os campos assim como sobre as longas planícies, prenúncio da grande planura alentejana. Aventure-se pelas águas do rio Sado e descubra a abundante fauna que fazem deste rio o seu habitat natural.

Tempo recomendado:

1 a 2 dias