Explorar experiências:

Regiões







Destinos







Temas












Informações práticas

Clima


Portugal é um país de clima temperado mediterrânico com o sol quase sempre presente, por vezes com alguns períodos de chuva no Inverno. Muitos turistas europeus deslocam-se a Portugal, mesmo no Inverno, para aproveitar as excelentes temperaturas que mais nenhum país europeu oferece durante todo o ano. Geralmente as temperaturas máximas oscilam entre os 15 e os 33 graus centígrados, com temperaturas negativas no inverno apenas nas serras mais altas e chegando a alcançar em certas localidades picos de 40 graus centígrados no Verão. O clima também varia consoante a altitude, a latitude e a proximidade do mar. As regiões costeiras tendem a ser mais húmidas com temperaturas mais amenas no verão, comparativamente ao interior que tende a ser mais seco com verões mais quentes e invernos mais frios. As regiões a Norte tendem a ter temperaturas mais baixas no inverno e mais suaves no Verão. As zonas no interior com maior relevo registam também uma maior precipitação. A Primavera e o Outono são também excelentes épocas para conhecer Portugal pois quase todo o país apresenta um clima temperado, apesar de cada estação ostentar a sua beleza própria. A Ilha da Madeira e do Porto Santo apresentam a norte um clima oceânico (bastante pluviosidade, sem período seco) e a sul um clima subtropical (mais quente e menos chuvoso). Os Açores registam nas ilhas todas do arquipélago características do clima temperado marítimo, temperaturas amenas e precipitação elevada e relativamente distribuída ao longo do ano.

Para quem viaja para Portugal aconselhamos a trazer sempre um agasalho, pois mesmo no Verão as noites podem ser um pouco mais ventosas, roupa fresca e utilização de protetor solar para dias de grande calor.

Instituto de Meteorologia - https://www.ipma.pt/pt/ 

Números telefones úteis

Número de Emergência (Polícia, Bombeiros, Ambulância) – 112

Intoxicações – 808 250 143

Serviço de informações gerais – 1820

Linha de apoio ao Turista – 800 296 296 ou 808 781 212

Serviço de estrangeiros e fronteiras – 808 202 653

Moeda e câmbio

A moeda corrente em Portugal é o Euro, introduzido para operações bancárias a 1 de janeiro de 1999 e entrando em circulação no mercado público a 1 de janeiro de 2002, substituindo o Escudo. A moeda Euro é utilizada em mais 17 países da União Europeia. Todas as moedas apresentam uma face comum e a outra face com uma imagem própria de cada país dos Estados-Membros, incluindo símbolos que representam a origem e nacionalidade de cada um dos países. As moedas do Euro encontram-se em 1 e 2 euros e 50, 20, 10, 5, 2 e 1 cêntimos; as notas em 500, 200, 100, 50, 20, 10 e 5 euros.

Em todo país existem inúmeras caixas multibanco (ATM) 24h disponíveis para levantar dinheiro com cartão multibanco ou cartão de crédito. Para cambiar dinheiro existem agências de câmbio e instituições bancárias para este efeito, sendo estas últimas e as agências de câmbio do aeroporto o local mais seguro para o fazer. Os bancos, regra geral, têm horário de abertura das 8h30 às 15h00 de segunda a sexta exceto feriados. As agências de câmbio dos Aeroportos têm o seguinte horário de abertura: Lisboa das 5h00 às 24h00, Porto das 5h00 às 22h00 e Faro das 6h00 às 24h00. Aceitam-se Traveler's cheques e Eurocheques em quase todos os bancos e agências de câmbio, contudo para pagamento em estabelecimentos comerciais o meio mais comum é em dinheiro, cartão de débito ou crédito. Os cartões de crédito mais usados são: Visa, American Express, Eurocard, DinerClub e MasterCard.

Conversão de moeda: http://www.xe.com/pt/

Horas e horários

A hora legal de Portugal é igual em todo o continente e arquipélago da Madeira, seguindo a hora média de Greenwich (GMT +0:00). No horário de verão (fim de março ao fim de outubro) adianta-se 1h à hora local. No arquipélago dos Açores é sempre menos 1hora que no Continente, sendo no horário de inverno GMT +1:00 e no horário de verão GMT +0:00.

Horários restauração: Os restaurantes em Portugal geralmente abrem para almoço entre as 12h e as 15h e para o jantar entre as 19h30 e as 23h, podendo encontrar alguns abertos até mais tarde, cerca da 1h/ 2h da manhã. Contudo existem inúmeros cafés, bares, pastelarias que servem pequenos snacks e petiscos fora das horas de refeição.

Horários comércio: Regra geral o horário das lojas é de segunda a sexta-feira das 9h às 19h, encerrando algumas para almoço entre as 13h e as 15h. Ao sábado encerram às 13h, embora em grandes cidades fiquem abertas até às 18h/ 19h. Aos domingos e feriados regra geral não abrem. Existem diversos centros comerciais no país que estão abertos todos os dias do ano (exceto nos dias 1 de Janeiro e 25 de Dezembro), das 10h às 23h/24h. Os museus abrem geralmente de terça a domingo das 10h às 17h. 

Hora certa: http://www.horacerta.com.br/index.php?city=lisboa

Língua

A Língua oficial de Portugal é o português, existindo contudo uma boa percentagem de portugueses que domina com fluência o inglês. Nos espaços turísticos e nos locais com maior afluência de turistas, nomeadamente o Algarve, facilmente se encontram profissionais que falam inglês, espanhol, francês e alemão. O português, também conhecido como “a língua de Camões” (em homenagem a uma das figuras mais conhecidas de Portugal, Luís Vaz de Camões, autor de Os Lusíadas), deriva do latim, língua falada na Roma antiga e trazida pelos Romanos durante a época de expansão. O Latim viria a sofrer influências socioculturais nos diversos territórios do Império Romano, agregando em Portugal elementos celtas, gregos, hebreus, e mais tarde germânicos e árabes. O português é a 5ª língua mais falada do mundo com cerca de 273 milhões de falantes, sendo língua oficial em Portugal, Angola, Brasil, Cabo Verde, Timor-Leste, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe. Portugal, apesar da sua pequena dimensão, tem pronúncias e vocábulos próprios de certas regiões, como o açoriano do arquipélago dos Açores, o madeirense do arquipélago da Madeira, o transmontano de Trás-os-Montes, o algarvio do Algarve, o alentejano do Alentejo entre outros.

Conduzir

Portugal está provido de uma boa rede de estradas nacionais e autoestradas em todo o país, conseguindo-se percorrer quase todo o território português em autoestradas com excelentes condições (assinaladas com a sigla A) ou vias rápidas (sigla IP ou IC). As restantes estradas são quase todas alcatroadas, apesar das mais antigas encontrarem-se em pior estado, sinuosas e com irregularidades. As autoestradas em Portugal são pagas (portagem), assinaladas com pórticos em diversos pontos das autoestradas onde poderá pagar com dinheiro, cartão de débito ou crédito. Algumas dessas portagens devem ser pagas diretamente nos pórticos, outras deverão ser pagas num prazo máximo de 5 dias numa estação de correios (CTT) ou Agente Payshop através da indicação da matrícula do veículo.

Os veículos que circulam no país são abastecidos a gasóleo, gasolina, ou gpl. Existem diversos postos de combustível em todo o país, geralmente abertos das 7h00 às 20h00 e alguns 24h. Nas autoestradas os postos de combustível estão abertos 24h com área de serviço.

Em Portugal os automóveis são de mudanças manuais ou automáticas e a circulação de todos os veículos é feita pelo lado direito da estrada. Os limites máximos de velocidade, caso não assinalada outra velocidade, é de 50 km/h nas localidades, 90 km/h fora das localidades e 120 km/h nas autoestradas. O uso de cinto de segurança é obrigatório para o condutor e todos os passageiros e é proibida a utilização de telemóvel durante a condução, exceto se utilizado sistema de mãos-livres. Se conduzir não beba álcool, o nível máximo de álcool permitido no sangue é menos de 0,05 g/l e as multas são bastante elevadas para quem infringir esta lei. Em caso de acidente ou avaria é proibido sair da viatura sem o colete refletor colocado e se o veículo ficar imobilizado na faixa de rodagem é obrigatório colocar o triângulo de pré-sinalização de perigo. Sempre que conduzir faça acompanhar-se do seu documento de identificação, carta de condução e documentos da viatura válidos (livrete, seguro e documentos de aluguer caso aplicável), pois na ausência de um destes poderá ser multado caso seja mandado parar por um agente de autoridade.

Os condutores portugueses tendem a conduzir com alguma velocidade esquecendo-se muitas vezes de sinalizar as manobras com piscas, conduza com precaução. No caso dos pedestres, regra geral os condutores cedem a devida passagem perante uma passadeira, contudo existem sempre exceções à regra, como tal atravesse a estrada com precaução. Nas grandes cidades e arredores existem durante a semana engarrafamentos nas chamadas horas de ponta (entre as 8h30 - 10h e as 18h - 20h00), se possível tente evitá-los pois podem ser demorados.

Para alugar um veículo em Portugal precisa de ter mais de 21 anos e apresentar documento de identificação (para cidadãos da união europeia) ou passaporte válido, carta de condução e cartão de crédito (para efeitos de franquia de aluguel) válidos. Regra geral, as empresas de aluguer de veículos obrigam a que todos estes documentos estejam no nome da mesma pessoa.

Atenção para o facto de que em algumas cidades o estacionamento na rua é pago. Essas zonas estão devidamente assinaladas e o respetivo valor deverá ser pago em moedas numa das máquinas automáticas mais próximas onde estacionar ou com títulos pré-comprados. Caso não o faça o seu veículo poderá ser boqueado ou rebocado e terá de pagar uma multa elevada.

Transportes públicos

Se não quiser optar por um veículo próprio, poderá percorrer o território português em diversos meios de transportes. A maioria das cidades está servida por uma boa rede de táxis, autocarros e comboios.

Táxis: Em quase todas as localidades de Portugal é possível encontrar um táxi. Os táxis tradicionais são de cor verde e preta e os mais recentes de cor bege. Têm um sinal luminoso no tejadilho indicando que se trata de um táxi. Contudo em certas localidades mais remotas poderá encontrar serviços privados de táxis de cor preta ou azul-escuro, devendo sempre verificar se estão corretamente identificados e autorizados. O preço é contado em frações de distância percorrida e de tempos de espera, somado a um valor base inicial (bandeirada) que difere entre o dia e a noite e conforme a distância percorrida se encontrar dentro ou fora das localidades. Malas que necessitem de ir na bagageira, animais domésticos e portagens são pagos como suplementos. O táxi apresenta um taxímetro visível no interior da viatura que vai apresentando o valor a pagar em cada momento. Comparativamente a outras cidades da União Europeia é um transporte a um preço acessível.

Autocarro: Em quase todas as localidades encontra uma rede de autocarros que o pode levar até outra localidade ou para destinos dentro dela. As grandes cidades estão providas de uma boa rede de autocarros com diversos percursos e paragens. O bilhete pode ser adquirido diretamente no autocarro ao condutor, mas na cidade de Lisboa e do Porto será mais económico se comprar um bloco de bilhetes antecipadamente. Também pode viajar entre cidades e vilas do país em confortáveis autocarros, comprando o bilhete antecipadamente. 

Comboio: Portugal está provido de uma boa rede de comboios que ligam os grandes centros do país. O alfa pendular liga diretamente a cidade de Faro, Lisboa, Coimbra e Porto a um bom preço/qualidade, o intercidades e o regional ligam várias outras localidades. Existem carruagens de primeira e segunda classe, exceto nos comboios suburbanos. O bilhete é adquirido na estação em que vai embarcar no comboio e deve ser comprado antecipadamente (existem descontos especiais como bilhetes turísticos, bilhetes para idosos e crianças, entre outros).

Metropolitano: Em Lisboa pode optar por viajar de metro numa rede subterrânea amplamente alargada e renovada, que liga quase todos os pontos da cidade. Uma forma culturalmente interessante de se movimentar em Lisboa, não só pela comodidade de não enfrentar transito nem ter dificuldades de estacionamento, mas também por algumas estações de metro se apresentarem como autênticas galerias de arte contando com esculturas, pinturas e azulejos de artistas portugueses. No Porto também pode optar pela rede de metro subterrâneo dentro da cidade ou pela rede à superfície que liga os concelhos da periferia (Porto, Maia, Matosinhos, Póvoa de Varzim, Vila do Conde, Vila Nova de Gaia e Gondomar). Tanto em Lisboa como no Porto o bilhete deverá ser comprado na estação de embarque, que será mais caro da primeira vez para obter o cartão que carrega com viagens (conserve-o até ao final da sua estadia pois fica mais económico recarregar o mesmo cartão posteriormente). Depois de carregado, deverá validar o cartão em cada viagem à entrada do metro. Em Lisboa e no Porto o metro funciona das 6h00 à 1h00 da manhã.

Feriados Nacionais

1 de janeiro: Dia de Ano Novo

Fevereiro/março: Carnaval (feriado móvel)

Março/abril: Sexta-feira Santa (feriado móvel)

Abril: Páscoa (feriado móvel)

25 de abril: Dia da Liberdade

1 de maio: Dia do trabalhador

10 de junho: Dia de Portugal

15 de agosto: Assunção de Nossa Senhora

8 de dezembro: Dia da Imaculada Conceição

25 de dezembro: Natal

Eletricidade

A corrente elétrica utilizada em Portugal é de 220volts AC, com tomada europeia de dois pinos (como apresentado na imagem). Aconselhamos a aquisição de um adaptador caso utilize um tipo de tomada diferente.

Segurança pública

Portugal é considerado um dos destinos mais seguros da Europa e do Mundo e um dos países com melhor índice de receção aos estrangeiros. É seguro para qualquer turista visitar Portugal, necessitando apenas de tomar preocupações básicas de senso comum. Não existem conflitos violentos internos nem ataques terroristas e os crimes violentos não são um problema sério, estando geralmente relacionados com conflitos pessoais e raramente com crimes aleatórios. Contundo nas principais cidades de Portugal, como em qualquer grande cidade do Mundo, nomeadamente Lisboa, Porto e Faro, convém evitar certas zonas pouco movimentadas especialmente à noite. Também em áreas de grande movimento turístico é possível encontrar algum carteirista, mas desde que esteja sempre atento aos seus objetos pessoais não deverá encontrar qualquer problema. Se viajar de automóvel não deixe objetos pessoais à vista. Caso aconteça alguma coisa ligue para a linha de emergências - 112 – indicando o local em que se encontra e o serviço que necessita (polícia, ambulância ou bombeiros). Nas autoestradas, se não tiver possibilidade de ligar para o 112, utilize um dos telefones laranjas que se encontram em diversos pontos da berma exclusivos para casos de emergência. Em Lisboa, na Praça dos Restauradores, encontra a Esquadra de Turismo onde atua a polícia de segurança pública. Se perder algum documento de identificação entre em contato com o Consulado ou Embaixada em Portugal, do seu país de residência.

Polícia de Segurança Pública - http://www.psp.pt/Pages/defaultPSP.aspx

Saúde

Portugal dispõem de uma completa rede de hospitais que cobrem todo o território, seguindo as normas europeias tanto os públicos como os privados. Para uma assistência médica de urgência dirija-se ao hospital mais próximo que tenha um serviço de urgências 24h por dia. Em caso de emergência ligue para o 112. Se é residente na União Europeia traga consigo o Cartão Europeu de Saúde, que pode obter nos centros de saúde do seu país. Os cidadãos estrangeiros dos países com quem Portugal tenha celebrado acordos bilaterais em condições de reciprocidade têm acesso aos cuidados de saúde em Portugal tal como regulamentado pela Lei de Bases da Saúde. Os restantes cidadãos também têm direito ao Serviço Nacional de Saúde (SNS), contudo aconselhamos a contratação de um seguro de assistência em viagem pois caso contrário os encargos poderão ser elevados.

Em alternativa aos hospitais, se não tiver nada de grave poderá dirigir-se a uma farmácia, onde se encontra um farmacêutico que lhe pode indicar um medicamento para o seu caso. As farmácias em quase todas as localidades têm o horário das 9h às 19h de segunda a sexta e sábados das 9h às 13h, nos restantes horários procure uma farmácia de serviço aberta ao domingo e à noite (geralmente na porta das farmácias fechadas pode encontra informações sobre as farmácias de serviço mais próxima). Pode facilmente encontrar uma farmácia identificada com um painel verde luminoso em forma de cruz na porta.

Para entrar em Portugal não é obrigatório tomar nenhuma vacina, contudo recomendamos ter as vacinas básicas em dia, como a do tétano, difteria e sarampo. O Certificado Internacional de Vacinação Contra a Febre Amarela só é necessário para os viajantes que chegam de uma área infetada e têm mais de um ano de idade.

Todos os espaços autorizados a vender alimentos ao público, como restaurantes, supermercados, snack-bares entre outros, são fiscalizados pela ASAE (Autoridade de Segurança Alimentar e Económica) e obrigados a cumprir rigorosas normas de higiene e qualidade, como tal não existe perigo para a saúde em ingerir alimentos em qualquer estabelecimento legal. Também é efetivamente seguro beber água da torneira em Portugal, o relatório da ERSAR (Entidade Reguladora dos Serviços de Água e Resíduos) para 2012 referiu que 98,2% da água da torneira é segura e de boa qualidade. Certifique-se contudo que a água que vai beber é canalizada.

Portal de Saúde: http://www.portaldasaude.pt/portal

Farmácias de serviço: http://www.farmaciasdeservico.net/

Internet

Pode encontrar pontos de acesso à internet em cafés, estação de correios, bibliotecas e outros locais do território português. Em alguns locais públicos como espaços hoteleiros, aeroportos, restaurantes, áreas de serviço nas autoestradas, jardins, entre outros pode encontrar zonas “wi-fi” devidamente assinaladas para aceder à internet sem fios com dispositivo próprio. Geralmente este serviço tem um custo pré-pago taxado em períodos de 15min, 30min e 60min, podendo encontrar contudo locais em que o serviço é gratuito. Também as duas principais empresas de comunicação, MEO e NOS, disponibilizam diversos pontos de internet “wi-fi” através de um serviço pré-pago, em pacotes de utilização de 1h, 1dia, 5dias (sistema ligado à rede de internet dos clientes destas empresas, como tal pode encontrar cobertura nos mais variados locais).

Telecomunicações

Para além da internet, o serviço de telecomunicações em Portugal é de muito boa qualidade, conseguindo obter-se cobertura em quase todo o território. Se tiver um telemóvel desbloqueado, ou decidir comprar um telemóvel em Portugal, opte por adquirir um cartão para telemóvel de uma das principais redes nacionais – MEO, NOS, Vodafone ou UZO - pois estas oferecem normalmente tabelas de preços bastante atrativos e competitivos para chamadas nacionais e internacionais. Para telefonar de Portugal para o estrangeiro marque 00 seguido do indicativo do país e do nº para o qual quer chamar, para ligar para um número português basta marcar 00351 seguido do nº de telefone.

Em todo o país, nas ruas, centros comerciais, aeroportos e alguns estabelecimentos comerciais, pode encontrar cabines de telefones públicos que aceitam moedas, cartões telefónicos e em por vezes cartão de crédito. Alguns destes cartões telefónicos, à venda em papelarias, tabacarias, correios e lojas PT, com preços que variam entre os 3 euros e os 10 euros, poderão também ser utilizados através de telefones privados (como telefones em hotéis e telemóveis), informe-se mais junto do estabelecimento onde comprar o cartão. Informe-se também sobre o tarifário do cartão que adquirir pois muitas vezes apresentam tarifários reduzidos em chamadas à noite ou fim-de-semana. Os postos de correios também disponibilizam telefones públicos onde a chamada é paga no fim, geralmente estão abertos de segunda a sexta das 8h30 às 18h00 (podendo encontrar nas grandes cidades e centros comerciais abertos até mais tarde). É possível efetuar chamadas a cobrar no destino para diversos países, sendo para isso aconselhável contactar a Portugal Telecom.

Portugal Telecom - http://www.telecom.pt

Religião

A religião da maioria da população residente em Portugal é a Católica, facto que se deve essencialmente às tradições e contextos históricos vividos pelo povo português no passado. Segundo um estudo feito a toda a população residente em Portugal em 2011, 81% afirmam ser católicos, seguidos de evangélicos e de testemunhas de Jeová com uma presença relativamente significativa. Os judeus, os anglicanos, os islâmicos, os hindus, os ortodoxos, os bahá'ís, os budistas, os gnósticos e os espíritas são os restantes grupos religiosos minoritários que existem em Portugal. Apesar da grande percentagem que se admite católica, apenas um terço desta população é praticante. Existe total liberdade de opção religiosa neste país, não existindo qualquer tipo de racismo em relação às outras religiões e o Estado é laico. Como tal, para além dos inúmeros edifícios da religião católica, alguns com centenas de anos e repletos de história, pode também encontrar no território português outros locais de culto de diferentes religiões (mesquitas, sinagogas, entre outras). Apesar de não ser obrigatório e apenas por uma questão de respeito, quando visitar igrejas ou outro tipo de edifícios religiosos vista-se com roupa apropriada, não usando decotes ou saias ou calções curtos. 

Facilidades para pessoas com deficiências

Em Portugal, assim como em toda a Europa, qualquer nova construção tem de prever obrigatoriamente acessos e equipamentos próprios para deficientes. Por essa razão, os centros comerciais, edifícios e zonas urbanas mais recentes possuem boas condições de acessibilidade a pessoas com mobilidade reduzida. Contudo, nas áreas de construção mais antiga os acessos para deficientes ainda são muito limitados.

No metro de Lisboa encontram-se lugares especialmente reservados para pessoas com mobilidade reduzida e nas principais estações ferroviárias existem tapetes rolantes e elevadores que ligam os pisos térreos às plataformas. A maioria dos autocarros em Lisboa já tem rampas de acesso para cadeiras de rodas. Em Lisboa e no Porto encontram-se também autocarros porta-a-porta para pessoas com mobilidade reduzida (Tel.: Lisboa- 217 585 676, Porto – 226 006 353) e em algumas cidades encontra também táxis adaptados. Em quase todos os grandes centros comerciais, aeroportos e alguns restaurantes encontra casas de banho adaptadas para entrarem cadeiras de rodas.

Na maioria dos parques de estacionamento públicos e parques subterrâneos, encontra perto das entradas lugares de estacionamento acessíveis e reservados para pessoas com mobilidade reduzida.

Para deficientes visuais encontra em alguns edifícios turísticos, estações de metro, elevadores em edifícios públicos, informações descritas em braille. 

Outras informações

O povo português é considerado um povo simpático e amigável e um dos países que melhor recebe turistas no mundo, como tal não se sinta inibido de pedir ajuda ou perguntar indicações a uma pessoa que encontre na rua. Os portugueses sentem uma felicidade sincera em ajudar turistas e lhes indicarem com orgulho os melhores recantos da sua cidade.

A lei relativa ao fumo de tabaco, que entrou em vigor no início do ano de 2008, determina que não se pode fumar em recintos fechados destinados a utilização coletiva. Entre eles estão edifícios públicos, estabelecimentos de restauração, espaços noturnos, locais de trabalho, de atendimento público, transportes e espaços destinados a menores de 18 anos entre outros. Apenas espaços fechados que separem fisicamente zonas de fumo das restantes áreas e que garantam uma correta ventilação para o exterior podem ser exceções. Áreas onde se pode ou não fumar estão devidamente assinaladas com as placas que pode ver na imagem.

Portugal é considerado um país com liberdade de escolha sexual, contudo não espere o mesmo tipo de aceitação em pequenas localidades rurais comparativamente a grandes cidades. Demonstrações de intimidade entre casais do mesmo sexo podem receber alguns olhares curiosos e serem mesmo considerados desapropriados em alguns espaços mais conservadores. Nas grandes cidades os homossexuais são geralmente respeitados sem nenhum tipo de preconceito. Em Lisboa existem diversos espaços vocacionados especialmente para o entretenimento de homossexuais como bares e discotecas. Contudo não se surpreenda se passar por algumas raparigas de mãos dadas ou abraçadas, pois é considerado um sinal de amizade não significando necessariamente que são homossexuais. 

Testemunhos

"Quero agradecer à Portugal B'side pela excelente organização da minha viagem a Portugal, foram momentos inesquecíveis. Muita coisa para ver e fazer, paisagens lindíssimas, para não falar na excelente gastronomia e no clima. Um beijinho muito especial de obrigado por toda a dedicação."

Sergio e Aline, Rio de Janeiro, 2016-07-25

"Obrigada por todo o profissionalismo e conhecimento da terra natal, isso para nós foi ótimo, porque o atendimento de vocês superou as minhas expectativas. Continuem com este serviço personalizado de qualidade. Sucesso, vocês merecem."

Laura e Camille, São Paulo, 2016-08-08